sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Astaire Garrincha

Dois bailarinos dançando 
sete e oito 
com quadris e pernadas 
  
Trecho do documentário "Nós que aqui estamos por vós esperamos" de Marcelo Masagão. 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Fuá forrozado

Prá escutar


... chegou nadando e com um maracá na mão, antes da missa, jurava pelo alcorão que era crente verdadeiro... Fuá na casa de Cabral.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Street Art em Berlim

Uma verdadeira pintura realista na Rosenthaler Platz feita com 500 litros de tinta no asfalto e automóveis.


Pintando a realidade.

sábado, 19 de novembro de 2011

Consciência Negra



Explicação a mim mesmo: Enquanto o Jorge Ben não toca a Tábua ao vivo, eu protesto indo de Caetano. E dá-lhe Zumbi.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Som do Paulinho

Como diria o tropicalismo injeitado de Arnauld Rodrigues, "é na praça da vida que nego toca, faz o som e dá de graça".



sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Chapelaria

Um micro-documentário sobre o Sr. Plas, um francês que manteve uma chapelaria na R. Augusta, em São Paulo.


Monsieur Plas from paulo crumbim on Vimeo.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Et si tu n'existais pas



Para a aniversariante do dia.

Et si tu n'existais pas (Joe Dassin)

Et si tu n'existais pas
Dis-moi pourquoi j'existerais
Pour traîner dans un monde sans toi
Sans espoir et sans regret


Et si tu n'existais pas
J'essaierais d'inventer l'amour
Comme un peintre qui voit sous ses doigts
Naître les couleurs du jour
Et qui n'en revient pas


Et si tu n'existais pas
Dis-moi pour qui j'existerais
Des passantes endormies dans mes bras
Que je n'aimerais jamais


Et si tu n'existais pas
Je ne serais qu'un point de plus
Dans ce monde qui vient et qui va
Je me sentirais perdu
J'aurais besoin de toi


Et si tu n'existais pas
Dis-moi comment j'existerais
Je pourrais faire semblant d'être moi
Mais je ne serais pas vrai


Et si tu n'existais pas
Je crois que je l'aurais trouvé
Le secret de la vie, le pourquoi
Simplement pour te créer
Et pour te regarder


Et si tu n'existais pas
Dis-moi pourquoi j'existerais
Pour traîner dans un monde sans toi
Sans espoir et sans regret


Et si tu n'existais pas
J'essaierais d'inventer l'amour
Comme un peintre qui voit sous ses doigts
Naître les couleurs du jour
Et qui n'en revient pas

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Beleza interior

Até os mais céticos sabem que a beleza interior existe, como comprova esse post. O artista  Nick Veasey explora essa ideia. Abaixo estão algumas amostras do seu trabalho sobre as relações entre o ser humano e os objetos, denominado Man and the Machine.




...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Chaves para o dia das crianças.

Para a ONU, o dia internacional da criança é 20 de novembro. Aqui,  um deputado estabeleceu a data de 12 de outubro, que só passou a ser marcada com a entrega de presentes após uma campanha massiva da fábrica de brinquedos Estrela. Hoje os meninos já vem com um botãozinho ligado? Eis o filho do Chaves.



terça-feira, 4 de outubro de 2011

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

De estatísticas do blog e outros babados

Estatísticas e mudanças

Hoje o blog completa 1 ano.  Vamos falar de algumas estatísticas.

Mas, primeiro, falemos das mudanças.

Amigos, confesso que pensei que fazer um blog era uma coisa mais simples. Dá trabalho. E para pessoas, como eu, que nunca tinham tido um blog antes, então, dá muito mais. Mesmo considerando que a experiência no geral foi positiva,  quero lhes avisar que, de hoje em diante, chegando na reta final do mestrado, trabalhando muito de dia, fazendo estágio docência a noite e precisando escrever mais para a pesquisa, o blog vai ter atualizações mais demoradas.

Normalmente, eu atualizava a cada 48 horas, ou até menos. A partir de hoje, serão duas vezes por semana, estourando. A maior parte dos posts, inclusive, já está programada até o final do ano. Entrarei aqui só de vez em quando para ver como andam as coisas. As férias também serão maiores e mais constantes: portanto, este aniversário de um ano de blog marcará também o início de um ritmo menos intenso de atualizações por aqui.

Estatísticas Gerais

Segundo as estatísticas do Google Analytics, durante este ano tivemos pouco mais de  70.000 visualizações de páginas (média de 5.833/mês ou 192/dia, aproximadamente).

O mês que obteve o maior número de visualizações  de página foi o de agosto de 2011 (9.144),  mas o mês de junho de 2011 foi o que recebeu o maior número de visitantes únicos: 1.031.

Dos 265 posts, o mais lido até hoje foi Lixo e Arte, 1.773 vezes. Estas visualizações foram obtidas graças a algumas dicas de SEO da Fernanda e do João para aumentar o tráfego. Por isso, por conta própria e desconsiderando este artifício tecnológico, os posts que considero mais populares são Xaxado Progressivo (610), Medicina Hindu (562), Mal-traçadas linhas (536), A Neve e o Mercado do Frio (534) e Sobre a Morte de Paulo Renato (522).

Comentários

Os comentaristas são um capítulo a parte. Há os que entram e comentam e os que entram, olham, mas preferem ficar calados. Considero o silêncio uma eloquente manifestação. O idioma dos calados.  Não bastasse os calados, entre os que comentam sobressaem-se os anônimos, meus mais fiéis colaboradores, e só em último lugar aparecem os que se identificam, esses poucos abnegados da identidade pós-moderna, a quem agradeço. Calados e anônimos:  também gosto de vocês.

Confesso que alguns posts que fiz pensei que seriam muito comentados, mas  me decepcionaram. Nessa categoria entram, por exemplo, o post sobre esse artista aqui que implantou uma orelha no braço, ou sobre Seu Agostinho, o Velho da Flauta, que particularmente considero um dos melhores textos que escrevi no blog.

Outros posts que fiz sem nenhuma pretensão, obtiveram mais sucesso no número de comentários, como o vídeo com a entrevista do Célio Turino. Mas, ainda assim, não consegui ultrapassar uma dezena de comentários em nenhum deles. Talvez fique para o próximo ano, já que publicarei menos e os posts ficarão disponíveis por mais tempo. O blog possui muita informação visual e o perfil de blogs assim é de poucos comentários mesmo. Alguns blogs famosos, inclusive, retiraram os comentários, deixando-os apenas para o Twitter.  É o caso de saber se blog sem comentário pode ser chamado de blog. Não foi o nosso caso, mas talvez isse ajude a explicar o baixo número de comentantes.

Destaque do ano

O grande destaque do ano foi nossa parceria com o Wikileaks, através da Carta Capital e da jornalista Natália Viana. Divulgamos com exclusividade algumas matérias sobre os vazamentos de documentos secretos do governo americano, antes mesmo que os maiores jornalões conservadores do Brasil (Globo e Folha de São Paulo). Aliás, esta histórica ação global do Wikileaks praticamente encerrou-se  na última semana, mas a análise dos 300.000 documentos secretos ainda não, como informa a Pública (Os momentos finais do Cablegate). 

Países visitantes

Dos visitantes que aqui passaram, a maioria veio do Brasil mesmo, claro. Veja o ranking:

1 - Brasil (45.813)
2 - EUA (2.626)
3 - China (2.057)
4 - Portugal (340)
5 - Alemanha (161)
6 - Reino Unido (115)
7 - Rússia (54)
8 - Japão (38)
9 - Argentina (34)
10 - Canadá (27)

A surpresa fica por conta do número de visitantes da Eslovênia, atualmente na 11ª posição (25 visualizações) mas que já esteve em 7º. Os chineses também merecem menção honrosa pelo terceiro lugar, pois esses 2.057 visitantes de olhos puxados vieram todos aqui em apenas três dias (!!!), quando publiquei esta foto  manipulada abaixo (vixi, será que eles virão de novo?):


Alemanha e Grã-Bretanha fazem uma bela disputa pelo 5º lugar, com a Alemanha se distanciando nas últimas semanas, mas ainda longe de ameaçar o 4o. lugar lusitano.  A Rússia, por sua presença constante em nossas páginas, já foi homenageada com alguns posts, como por exemplo o dos ladrões russos desastrados. Talvez por isso suas empresas de segurança continuem sempre a nos dar o prazer de sua presença. A França, por sua vez, é a principal ausência nesse  ranking,  lutando contra a surpreendente Eslovênia pelo modesto (no caso da França) 11º lugar. Mas, a grande decepção é o baixíssimo acesso africano, especialmente de nossos irmãos de Mozambique, homenageado com este divertidíssimo e pouco conhecido post: Frelimo


Mecanismos de origem e blogs parceiros

A grande maioria das pessoas que veio até aqui, procurou pelo blog através do serviço de buscas Google. Desses, uma parcela importante digitou diretamente o nome do blog na caixa de pesquisa. Objetivo que seria obtido mais facilmente assinando algum serviço de rss, ou mesmo seguindo o blog. Mas, como eles preferem buscar no Google a cada vez, considero importante saber um pouco mais sobre os mecanismos de indexação dessa multinacional da tecnologia que, aliás, visita o meu blog diariamente (a maquininha deles, lógico). Não nos esqueçamos que eles são capazes de tirar fotos do terreiro e da porta da casa da maioria dos cidadãos do mundo.

Essa empresa, que aliás também hospeda o blog, me mandou acessos significativos através de três dos seus principais serviços: O Google Images,  surpreendentemente, ficou em primeiro lugar, reforçando o caráter visual do blog, seguido de perto pelo serviço de busca convencional do Google e do Google Reader

Os sites/blogs que mais nos enviaram visitantes (excetuando as do buscador Google, visitas obtidas via dicas de SEO e as parcerias) foram: 


Foram também estes os blogs onde mais comentei. Então,  fica aí esta dica para outros blogueiros que querem aumentar seu número de visitas.

Obrigado e até logo

Para você que sempre entra aqui e também aos que entram só de vez em quando, o meu sincero obrigado.

E continuem vindo, visitando e comentando, pois o blog não acabou. Apenas mudou de pulso. O andamento agora é molto andante.

Até breve.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Máquina da música: Noturno de Chopin


A criação abaixo mostra em imagens tridimensionais os intervalos musicais. Harmonicamente, os intervalos vermelhos e rosas são considerados mais tensos que os azuis e verdes, mas o que importa é a relação entre eles.




...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Furando buraco no muro: da arte de ser mestre de si próprio.

Quando eu vi, lembrei-me da TV Muro de Sabará (MG). Na verdade mesmo, são coisas bem diferentes. Mas ambas utilizam uma metáfora que está baseada numa imagem poderosa: o muro. Subvertendo a interpretação, mais fácil e imediatista, que veria o muro como sinônimo de limitação, fronteira intransponível, aqui ele é apresentado mais como um símbolo de passagem, de transposição. O lugar, topos, o muro, utopias.



Outra coisa é a aprendizagem autônoma, livre. As pessoas não precisaram de um mestre que lhes dissesse o que fazer, porque fazer, de que jeito fazer, o nome disso ou daquilo. Como hoje,  na Índia, é o dia do professor, fica o vídeo com a pergunta: qual o papel do professor no século XXI?
...

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Educação e alimentação

Como diz uma música do Caetano, tudo certo como dois e dois são cinco. O vídeo abaixo ajuda a pensar sobre o poder da educação, ou melhor dizendo, da lógica de uma certa educação. É o experimento do renomado chef britânico Jamie Oliver com as crianças americanas.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

First time hearing: a primeira escuta

 A dança - Henri Matisse
As paisagens precisam das cores dos sons tanto como dos sons da cores. É tudo uma coisa só. Ler o mundo é uma atividade que não deveria prescindir disso, pois é como ser alfabetizado em um dialeto arquetípico. No Youtube, há uma série de vídeos que tratam de pessoas que colocam aquele aparelho auditivo que lhes permitem escutar pela primeira vez. Boa parte desses vídeos é feito pelos pais das crianças. O espanto que se faz felicidade de uma criança de 8 meses ao descobrir o rico colorido sonoro do mundo é contagiante.


...

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Estampas Eucalol

Os sabonetes Eucalol foram populares entre os anos 1920 e 50. Populares pelo preço e porque a perfumaria que os produzia vendia junto umas figurinhas. O tema dessas figurinhas, chamadas de estampas, era a mitologia grega.


Depois a multinacional Gessy Lever comprou a empresa e passou a publicar fotos de atores americanos em lugar das figurinhas.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Hipérbole adulta

Dia 24/08, 19 hs. Transmitimos nesse link o debate "Música: a fronteira do futuro - criatividade, tecnologia e políticas públicas", com Lawrence Lessig, Gilberto Gil, Danilo Miranda, Cláudio Prado, Ivana Bentes, Sérgio Amadeu e deputada Manuela d'Avila, que aconteceu no Ibirapuera, em São Paulo. 

Hipérbole infantil

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Êta vida besta...

O Eterno Sacrifício 

 
Como dar vida a uma verdadeira obra de arte
A não ser com a própria vida?


[Mario Quintana; Velório sem defunto, 1990]





...

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Proseando



Interação Social? Falta de assunto? Eu fico com a pureza da resposta das crianças: é a vida.

...

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O homem que sabe o que quer

Velhas tardes de 82. 



Cama e mesa. Roberto Carlos, Chacrinha, Rita Cadillac, Elke Maravilha, Costinha, Russo e choro no final. Quer mais?

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

A única coisa real



Lúdica Música, Essa Música não Existe (André Abujamra), Oficina Lúdica de Ritmos na EA-UFMG em 2010. 

Só tinha fera naquela oficina que, como a vida, é uma ilusão em eterna construção. A única coisa real é amanhã.
...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Da cabeça aos pés

Eu só tô beijando o rosto de quem me dá valor.



Não se assuste pessoa: tá fazendo 40 anos. Embora pra mim tudo seja só um começo. Porque eu sou.

sábado, 6 de agosto de 2011

O Pedido



Falta exatamente uma semana para o meu casamento. Gente boa, é impossível lembrar de todo mundo. Se eu não te chamei e você conseguiu não ficar magoado e ainda quiser ir dá tempo. É só me dar um toque para saber onde e quando. É aberto a todos e sem frescura. Não se acanhe.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Bilhete



                                                Se tu me amas, ama-me baixinho
                                                Não o grites de cima dos telhados
                                                Deixa em paz os passarinhos
                                                Deixa em paz a mim!
                                                Se me queres,
                                                enfim,
                                                tem de ser bem devagarinho, Amada,
                                                que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

                                                                         (Mário Quintana)


...

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A notícia que não existe

Uma notícia não está sendo divulgada. Trata-se da greve dos servidores técnico-administrativos das universidades federais. É de se estranhar? Honestamente não. Às vezes, até que estranho um pouco sim porque seria um prato cheio para quem busca "escândalos" (como se lutar por um direito fosse escândalo...), como é o caso da maioria dos veículos da mídia que defendem um projeto político conservador e reacionário, casos do jornal Folha de S. Paulo, Revista Veja e Organizações Globo. Mas, então, porque diabos eles não noticiam, sendo que é isso o que eles mais querem, desestabilizar o governo? O que tenho observado é que as greves em geral só são divulgadas nesses veículos em caso de flagrantes prejuízos para a cidade, como um engarrafamento gigante, ou conflitos generalizados. A simples luta por direitos não é notícia para esses poderosos e ricos veículos de comunicação. Outro exemplo de notícia que não existe neste tipo de mídia é a greve dos professores estaduais. A ideia subjacente a tudo isso é somente associar greves à baderna, gente sem estribeiras e pessoas sem juízo. Aliás, é uma estratégia mais do que manjada. Lembro ainda do Maluf nos debates dos anos 80 sempre condenando o Lula por ele ser grevista. Na cabeça deles é simples assim. A greve é a notícia que não existe, a não ser como um problema para a tal "gente do bem", aquela que abunda no observador político, site feito para o FHC (e não por ele) e os projetos anti-populares e entreguistas demotucanos.

Judicialização

Esta greve dos servidores das universidades começou em junho e atinge atualmente cerca de 50 instituições de norte a sul do país. Como todo movimento de âmbito nacional, a adesão é muito desigual de um lugar para outro. Também dentro da categoria ainda não existe um consenso geral sobre a greve. Todas as decisões por votação são muito apertadas. A maioria dos sindicatos é filiada à CUT. Em algumas universidades, as matrículas dos alunos de graduação e pós-graduação não estão sendo feitas. Os hospitais universitários também tiveram seu atendimento comprometido. Por causa disto, e também por outros motivos ideológicos não declarados, a Advocacia Geral da União (AGU) entrou com um pedido no STJ para declarar a ilegalidade da greve, que será julgada em breve. A judicialização da luta por direitos dos trabalhadores é uma estratégia que deveria preocupar, e muito, a sociedade. Mais estranho ainda é a iniciativa ser incentivada por um governo do partido supostamente dos trabalhadores. 

Outras categorias profissionais prometeram para o mês de agosto a realização de assembléias e as greves podem crescer ainda mais. É positiva a retomada da luta pelos trabalhadores. Faz bem para a democracia e para o próprio governo, que precisa voltar a ouvir os movimentos sociais não apenas em época de eleições.
...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Despertando

Voltemos. Depois das férias, despertar. Vocês sabem se já foram suprimidas as armas nucleares?

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Notas e neurônios

Bobby McFerrin virá ao Brasil ainda este mês. Ele é um cantor com forte influência de jazz e música erudita, mas que se aventura em outros gêneros de vez em quando. Fez grande sucesso sua canção "Don't Worry, Be Happy", de 1988, ano em que venceu um Grammy. Nascido no Reino Unido, mas radicado em Nova Iorque, é filho do renomado barítono operístico Robert McFerrin (o primeiro cantor negro de prestígio na ópera). McFerrin trabalhou também com instrumentistas como Chick Corea, Herbie Hancock, Joe Zawinul, Richard Bona e Yo-Yo Ma.

É muito conhecido por sua enorme extensão vocal de quatro oitavas e por sua habilidade de usar a voz para criar efeitos diversos. Além das performances ao vivo, McFerrin criou álbuns em que é o único músico, cantando e simulando instrumentos. É também capaz de entoar canto difônico -- prática muito comum em países asiáticos como Tuva -- em que o cantor produz intervalos harmônicos e acordes a partir de uma só voz. 
(Texto extraído da Wikipedia)


...

sábado, 9 de julho de 2011

Eh! São Paulo

Duas visões bem distintas de São Paulo, inspiradas em coisas boas ou nem tanto. A primeira é o vídeo do Carlos Careqa no Programa Bem Brasil.


A segunda é esse mapa:

quinta-feira, 7 de julho de 2011

O banho, a felicidade e a passagem do tempo

Outro dia fiquei assustado ao ver esta foto da Rita Lee. A legenda da foto dizia que ela afirmou ter retirado os seios com medo do câncer. Eu não quis ler o resto.

Há uma cantora francesa, Françoise Hardy, que se parecia muito com a Rita Lee quando jovem. Eu tentei incorporar uma gravação dela de uma música que o grupo Os Mutantes gravou, ainda com a presença da Rita: Le Premier Bonheur du Jour. Mas o Youtube, que pertence ao Google, não deixou. Pensei em maldizer o Google, mas logo desisti. É que eu sempre pensei que a tradução dessa música fosse "O primeiro banho do dia". Até eu colocar no Google Translator e descobrir que bonheur significa felicidade, e não banho. Isto mudou não só o sentido de toda a letra para mim, como me fez admitir que há coisas que o oráculo pós-moderno resolve.


Mas, tudo bem. Olhando para a foto da Rita Lee e a foto abaixo, de Françoise Hardy, no lançamento de sua autobiografia em 2010, é impossível não refletir sobre como o tempo passa diferente para as pessoas. A beleza está na forma de se envelhecer, eu acho. É impossível não comparar o olhar firme da francesa com a maquiagem pesada da Rita Lee. E pensar: o tempo passou diferente nesses olhos.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Violência organizada

Não ofender nem agredir. Ganhar um jogo de futebol e praticar isso é subverter um pouco a lógica de guerra presente nos estádios e, principalmente, nas transmissões dos jogos, substituindo-a pela provocação sadia e lúdica.  Gosto dos textos do Xico Sá e do Torero por causa da elegância sutil, as vezes irônica, ao se referirem aos adversários. A foto da criança ao lado (quase escrevi inocente criança...) é só um exemplo do espírito agressivo e guerreiro do esporte atual. Ele contamina a todos: jornalistas, dirigentes e torcedores e é, aos poucos, naturalizado. Trata-se de uma cultura que vem sendo incentivada e tida como a mais esperada. Expressões futebolísticas tais como "abater o time adversário", "time guerreiro" ou "o matador" são consideradas elogiosas e positivas. Elas já fazem parte do dia a dia, como várias outras similares. 

Mas entre a brincadeira e a agressividade a linha é tênue. Basta ver os comentários preconceituosos sobre os argentinos que jorram na imprensa após uma vitória ou derrota (neste caso, o resultado pouco importa) de algum time brasileiro. E se for a seleção então, nem se fala. A guerra, portanto, não é de torcidas organizadas. Combater as organizadas é como combater o pequeno traficante e permitir que empresários, políticos e juízes corruptos continuem a financiar o narcotráfico internacional e o tráfico de armas. Pelo contrário, trata-se, isso sim, de uma guerra de representações culturais ligadas ao futebol.



...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Xaxado Progressivo

A banda Flaviola e o Bando do Sol gravou, em 74, uma música chamada Romance da Lua, Lua. Baseada num poema de Garcia Lorca, é um rock mas que também dá pra dançar um forró nesse mês que passou, de festas juninas e namorados. Mas essa música só foi ficar um pouco conhecida, se é que podemos dizer assim, alguns anos mais tarde numa gravação da Amelinha, então no auge da carreira.

A banda era liderada pelo Flávio Lira (o Flaviola) e contava entre seus componentes com Lula Côrtes (recentemente falecido), além de Robertinho do Recife, Pablo Raphael e Zé da Flauta. Abaixo a música e a poesia.


Romance de la luna, luna
(F. Garcia Lorca)

La luna vino a la fragua
con su polisón de nardos.
El niño la mira mira.
El niño la está mirando.
En el aire conmovido
mueve la luna sus brazos
y enseña, lúbrica y pura,
sus senos de duro estaño.
Huye luna, luna, luna.
Si vinieran los gitanos,
harían con tu corazón
collares y anillos blancos.
Niño, déjame que baile.
Cuando vengan los gitanos,
te encontrarán sobre el yunque
con los ojillos cerrados.

Huye luna, luna, luna,
que ya siento sus caballos.
Níno, déjame, no pises
mi blancor almidonado.

El jinete se acercaba
tocando el tambor del llano
Dentro de la fragua el niño,
tiene los ojos cerrados.

Por el olivar venían,
bronce y sueño, los gitanos.
Las cabezas levantadas
y los ojos entornados.

¡Cómo canta la zumaya,
ay cómo canta en el árbol!
Por el cielo va la luna
con un niño de la mano.

Dentro de la fragua lloran,
dando gritos, los gitanos.
El aire la vela, vela.
El aire la está velando.

...

sábado, 2 de julho de 2011

Mal-traçadas linhas

"E o blogueiro mais epistolar do planeta, com suas mal-traçadas linhas, alimenta o pombo-correio e o solta em direção ao Congresso Nacional, Brasília, com mais uma carta aberta."

Clique aqui para ler a bonita mensagem do Xico Sá para o Tiririca.




...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Neve e o mercado do frio

Nessa época do ano, costumo ficar (mal) impressionado com as imagens e notícias, ou melhor, com a falta de notícias sobre a neve no sul do Brasil. O Diário Ìntimo de Mi Primo en Toronto conta a saga de um imigrante que vai de Santa Fé para Toronto. Além de falar das ilusões migratórias e dos destemperos do clima, o texto é muito engraçado e foi lido num programa de rádio argentino, antes de ir parar no Youtube em formato de vídeo.



A forçosa indústria da neve quer fazer do sul-maravilha brasileiro um destino turístico a qualquer custo, como pode ser lido aqui no Diário Gauche. O vídeo está em espanhol, mas dá pra entender tudo, eu acho.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Sobre a morte de Paulo Renato

É bom respeitar a memória deste país. Eis apenas parte de um texto de Idelber Avelar sobre detalhes não revelados da morte do ex-ministro da Educação Paulo Renato de Souza:

(...) Faltaram alguns detalhes. A Folha de S.Paulo escalou Eliane Cantanhêde para dizer que Paulo Renato deixou um “legado e tanto” como ministro da Educação. Esqueceu-se de dizer que esse “legado” incluiu o maior êxodo de pesquisadores da história do Brasil, nem uma única universidade ou escola técnica federal criada, nem um único aumento salarial para professores, congelamento do valor e redução do número de bolsas de pesquisa, uma onda de massivas aposentadorias precoces (causadas por medidas que retiravam direitos adquiridos dos docentes), a proliferação do “professor substituto” com salário de R$400,00 e um sucateamento que impôs às universidades federais penúria que lhes impedia até mesmo de pagar contas de luz. No blog de Cynthia Semíramis, é possível ler depoimentos às dezenas sobre o que era a universidade brasileira nos anos 90. 

Para ler a íntegra do texto, clique aqui.




....

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Medicina hindu

Dizem que era para ter sido uma simples chave de braço. Mas o golpe saiu errado, e daí nasceu a verdadeira garganta profunda: enfiaram-lhe algo goela abaixo. Não se assustem, ou não se alegrem, com as imagens do vídeo. Elas não são muito fortes. Elas apenas mostram o poder de cura da medicina oriental ou hindu ou paquistanesa - não sei direito.

sábado, 25 de junho de 2011

Frelimo - Moçambique

Lembrei de um antigo slogan dos aparelhos de surdez Audisom: "Para quem escuta, mas não entende bem as palavras". Apenas para contextualizar, a Frelimo é a Frente de Libertação de Moçambique, um movimento que lutou pela independência de Moçambique, vindo a se tornar, anos depois, um partido político. Eles combatem os surumáticos (maconheiros), entre outras causas.

...

terça-feira, 21 de junho de 2011

Um Barrilete Cósmico contra a Xenofobia e o Preconceito

É comum xingamentos racistas contra jogadores brasileiros e africanos na Europa. Mas, este tipo de preconceito não é exclusividade somente dos europeus. Uma das ocasiões em que se aceita que o preconceito, o ódio e demonstrações de xenofobia aflorem livremente são durante as partidas de futebol.  Isto acontece em qualquer lugar. A torcida do São Paulo, por exemplo, nunca escondeu seu ódio ao tricampeão brasileiro Richarlysson, que era vaiado após os gols que marcava pela "suspeita" de ser homossexual.  E assim, narradores de futebol podem nos ensinar durante um jogo  o quão pequeno e atrasado é o povo futebol boliviano; como muitos poloneses estão certos em odiar os alemães, da rivalidade preconceituosa entre portugueses e espanhóis, do despeito mútuo entre franceses e ingleses, etc. Aliás, historicamente estes conflitos entre nações nada tem a ver com o futebol. 

Sinto-me envergonhado como cidadão brasileiro toda vez que ouço as vociferações preconceituosas de narradores esportivos, como acontece nos jogos de Brasil e Argentina. Quantos barriletes cósmicos ainda precisarão cair sobre a Terra para que, tanto lá como cá, saibamos simplesmente admirar um bom jogo?

Há 25 anos atrás (precisamente em 22/06/86), o relato que se segue fez juz a um dos gols mais bonitos da história do futebol. Difícil, muito difícil, dizer qual foi o mais bonito, se o gol ou a narração consciente daquele  homem que percebe o momento histórico e desaba em emoção e adjetivos superlativos:


O nome do narrador, que chora de emoção, é Victor Hugo. É impossível para mim entender porque tanto ódio brasileiro contra os argentinos. É impossível entender o ódio.

Como campo simbólico, o futebol seria uma forma razoável de ultrapassar batalhas  antigas e estereótipos negativos. O esporte possui a possibilidade da sublimação, um mecanismo de defesa que, se bem utilizado, pode ser positivo. É o que informa Freud com suas incansáveis análises das obras de arte. Mas, nos encontros esportivos a sublimação passa ao ato. A força, a agressividade  e o ódio são qualidades cultivadas, lembradas, incentivadas e preservadas. 

Que expressões xenofóbicas no esporte possam ser o combustível da vitória no campo esportivo poderíamos até discutir. Nunca, porém, aceitar.
 ...

domingo, 19 de junho de 2011

A emissora do pensamento único e as drogas

Chega a ser até engraçado, para não dizer triste, assistir uma jornalista da Globo descobrindo, incrédula e boquiaberta, que não existe pensamento único quando o assunto é drogas. E a entrevista acabou logo. Perguntemos aos universitários?



Estamos iguais se você não entende que tipo de entrevista é esta na qual se espera que a entrevistada fale o que a entrevistadora (e seu patrão, of course) deseja, e não o que a entrevistada pensa.

Se a pesquisadora não se surpreende com suas descobertas, aparentemente, há uma surpresa da apresentadora quando a pesquisadora emite suas opiniões que, aliás, estão baseadas em estudos científicos, como foi ressaltado no início da entrevista e no letreiro da tela. Como eu disse, não sei se rio ou se choro.

* O título desse post é uma referência ao livro "A Cidade do Pensamento Único", de Ermínia Maricato, Otília Arantes e Carlos Vainer, da Editora Vozes.

...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Encontro de blogueiros

Você assistiu aqui a transmissão ao vivo do II BlogProg, através da TVT. Em breve traremos algum material sobre o encontro. A programação foi a seguinte:

Dia 18 de
junho, sábado

9 horas – A luta por um novo marco regulatório da
comunicação.

- Deputada Luiza Erundina – coordenadora da Frente
Parlamentar pela Liberdade de Expressão;

- Jurista Fábio Konder Comparato
– autor da Ação de Omissão (ADO) do Congresso Nacional na regulamentação da
comunicação;

- Professor Venício Lima – autor do livro recém-lançado
“Regulação das comunicações”.

14 horas – Oficinas autogestionadas e
simultâneas.

1- Os partidos e a luta pela democratização da
comunicação.

- José Dirceu (PT), João Arruda (PMDB), Brizola Neto (PDT),
Renato Rabelo (PCdoB), Randolfe Rodrigues (PSOL) – mediação: José Augusto
Valente;

2- O sindicalismo na era da internet.

- Artur Henrique
(CUT), Luis Carlos Mota (FS), Nivaldo Santana (CTB), Ricardo Patah (UGT),
Ubiraci Dantas (CGTB) e Toninho (Diap) – mediação: Rita Casaro;

3- A política da internet, tecnologias e a neutralidade na rede.

- Sérgio Amadeu, Marcelo Branco, Ricardo Poppi, José Carlos Caribé, Tatiane Pires –
mediação: Diego Casaes;

4- Arte, humor e militância na internet:
compartilhando experiências.

- Mediação: Sérgio Teles;

5- Reforma
agrária e as perspectivas na comunicação.

- Gilmar Mauro, Rodrigo Vianna,
Letícia Silva, Sergio Sauer – mediação: Igor Felippe;

6- Mulheres na
blogosfera.

- Luka da Rosa, Amanda Vieira, Mayara Melo – mediação: Niara
de Oliveira;

7- Perseguição e censura contra a blogosfera.

- Paulo Henrique Amorim, Esmael Morais e Lino Bocchini – mediação: Altamiro
Borges.

8- A militância digital e as redes sociais

- Eduardo Guimarães, Luis Carlos Azenha, Conceição Oliveira (Maria Frô) – mediação:
Conceição Lemes.

9- Lan Houses e a internet na periferia.

- Mediação: Mario Brandão.

10- A outra economia da comunicação.

- Ladislau Dawbor, Marcio Pochmann, Clayton Mello – mediação: Renato Rovai.

• Oficina sobre ferramentas do blog – mesa: Marcos Lemos;

Dia 19 de junho, domingo

9 horas – reuniões em grupo: troca de experiência, balanço e desafios da blogosfera progressista;

14 horas – Plenária final: aprovação da carta dos blogueiros e constituição da nova
comissão nacional organizadora.

Tempo de sol, lugar frio

No hemisfério sul, comemora-se o solstício de inverno em torno do dia 21/06.  Por isso, na Suécia não haveria o Inti Illami, que é a festa do sol. Ao contrário do que possa parecer.




...

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Museu dos relacionamentos terminados

Aproveitando que o dia dos namorados ficou pra trás, eu gostaria de falar do site do Museu dos Relacionamentos Terminados. Ele funciona na Croácia, mas aceita parcerias em qualquer país. Aos interessados, vejam alguns objetos expostos no Museu, doados por pessoas preocupadas em enriquecer seu acervo:




terça-feira, 14 de junho de 2011

Liberdade e vadiagem

O próximo sábado promete. Duas marchas agitarão Belo Horizonte, a Marcha das Vagabundas e a Marcha pela Liberdade. Elas se juntam ao movimento Praia da Estação no centro da cidade na manifestação pela liberdade de expressão e não-violência. Será no dia 18/06/11, a partir das 13 horas. Veja mais informações sobre a marcha pela liberdade no link Marcha da Liberdade. A Marcha das Vagabundas está divulgada no cartaz abaixo.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Por falar em honestidade (II)

Ex-senador pelo Amapá derrotado nas últimas eleições e aliado de primeira hora do senador Aécio Neves (PSDB), o tucano João Bosco Papaléo Paes ganhou de presente um cargo no Conselho de Administração da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), estatal controlada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Mesmo vivendo em Macapá (AP), capital localizada a 3,1 mil quilômetros de Belo Horizonte, o tucano receberá R$ 6.160,00 todos os meses para participar das reuniões do conselho, que ocorrem, em média, a cada 60 dias.

(Trecho de reportagem do insuspeito jornal O Globo).

Recordar é viver: O "competente" Anastasia do partido tucano já havia dado um empreguinho pro deputado do Castelo e pra mais 5 fichas sujas. 



segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sentimento oceânico

Talvez o sentimento oceânico explique não apenas o mal estar da civilização, mas tenha também algo a ver com o que aconteceu no clássico entre duas futuras potências futebolísticas da Oceania. Acompanhe uma disputa de bola entre as simpáticas equipes das Ilhas Cook e Tonga pelo sub-17 daquele oceano-continente, disputado em janeiro de 2011. E dê o seu palpite: será (será) que foi pênalti? Aos polemistas, digo já que tenho dúvidas das reais intenções daqueles jogadores.


quarta-feira, 1 de junho de 2011

Alternativa cultural é ser dono do próprio nariz

Em tempos de Ecad, um ex-membro do Ministério da Cultura aparece defendendo umas ideias malucas. Ele diz, por exemplo, que o aprisionamento do conhecimento é algo recente e que o Creative Commons não é contra o direito do autor.



O escritor que mais arrecada com direitos autorais no Brasil também pediu: "pirateiem meus livros". Leiam o que disse Paulo Coelho no Blog do Rovai.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Bueiros japoneses

Antes do tsunami, o inglês Remo Camerota fez uma série de intervenções artísticas nos bueiros japoneses, chamada Drainspotting. Não sei como estão hoje, depois de tanta radiação nuclear e tanto mar. Mas deixo aqui o link pro site dele: whitewallstudios.



sábado, 28 de maio de 2011

Preço do táxi

O site precodotaxi.com é uma excelente dica para quem quer calcular o valor da corrida de táxi em 14 cidades brasileiras. Você seleciona a cidade e digita o endereço de origem e destino e o preço estimado aparece automaticamente para você. É ótimo para quem, como eu, não possui automóvel, mas precisa recorrer aos serviços dos taxistas de vez em quando.  Infelizmente, não posso andar de bicicleta. E o ônibus nunca foi um meio de transporte confiável, seguro e confortável.  Mesmo com a realização da Copa do Mundo, perde-se uma oportunidade única no Brasil de se investir em infra-estrutura de qualidade para o transporte coletivo urbano. Continua-se optando, hoje, pelo transporte individual e poluidor do automóvel. Em Belo Horizonte, o milionário prefeito socialista investe em avenidas e túneis, assim como seu apoiador máximo fez, o ex-governador Aécio Neves.  Aliás, o Aécio precisou recorrer aos serviços de táxi recentemente, por ter sido pego numa blitz e recusar-se a fazer o teste do bafômetro. Costumo dizer que se avenidas largas, túneis e viadutos resolvessem algum problema de trânsito, São Paulo não teria engarrafamentos. 

Parece-me, talvez, que a solução é outra. Apenas parece-me. Mas eu devo estar enganado.


quinta-feira, 26 de maio de 2011

Ratko Mladic preso

Hoje é um dia histórico. Mladic foi o comandante sérvio responsável pelo massacre na cidade de Srebrenica, o maior desde a II Guerra Mundial ocorrido na Europa. Morreram neste massacre cerca de 8.000 pessoas, a maioria homens mulçumanos, de todas as idades, desde crianças até idosos. Esta cidade de difícil pronúnica ficava numa área protegida pelas tropas da ONU, que nada fizeram para impedir o massacre e, ainda, deram certa cobertura para as tropas sérvias comandadas por Mladic.

O documentário da BBC abaixo começa com a terrível cena de um pai chamando seu filho, Nermin, para a morte pelos soldados sérvios.

Apesar de estar em inglês, é possível entender a universal linguagem do ódio e da crueldade. A prisão e o julgamento de Mladic é uma vitória da humanidade, ao contrário da morte e desaparecimento de Bin Laden.



* Dica: clique primeiro no play e depois em "CC" para ver a transcrição do áudio em português.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Sentir a música: a educação dos sentidos

Uma expressão comum entre professores de música é: você precisa sentir a música. Geralmente, se diz isso quando o aluno não está se envolvendo com a música de forma visceral, entregando-se totalmente às emoções suscitadas pelos sons, pela letra e o contexto. O vídeo abaixo eu conheci por indicação feita aqui no blog. Quem canta é um europeu. É um exemplo de como é sentir uma música, de como se pode aprender a sentir. Educar os sentidos não é tarefa impossível, muito embora difícil, talvez das mais difíceis. O espírito porteño não imitado, nem o brasileiro consciente.


Uma música do discepolín, não o colorado, mas o porteño.